Parlamento italiano aprova definição de cerveja artesanal

Mas o que tem a ver Itália com Brasil? Quem está um pouco mais familiarizado com a cultura cervejeira local sabe que há um apelo de toda a comunidade artesanal para que a cerveja entre em um regime de arrecadação de impostos diferenciado, a tal inclusão no Simples. Inclusive há uma campanha a qual apoiamos fortemente. Clique, conheça e apoie você também: ABRACERVA – Cerveja é Simples.

italiana-torino

O bacana nesse acontecimento na Itália é que, comparando com o Brasil, eles também estão numa crescente em relação às cervejas artesanais, apesar de lá esse “boom” ter começado alguns anos antes daqui. Outra coisa a se observar é o que foi considerado nessa definição de “cerveja artesanal”, então vamos a ela:

“Se define cerveja artesanal aquela que é produzida por pequenas cervejarias independentes e não sujeitas, durante sua fase de produção, à pasteurização e à microfiltração. Para efeitos desse subparágrafo, entende-se por pequena cervejaria independente aquela é que é legalmente e economicamente independente de quaisquer outras cervejarias, que utiliza instalações separadas de quaisquer outras cervejarias, que não opere sob licença e cuja a produção anual não exceda 200 mil hectolitros, incluindo nesse quantitativo a produção para terceiros.”

Dessa forma, a famosa cervejaria Birra del Borgo estaria fora dessa denominação por conta da recente compra pela gigante AB-Inbev. A lei ainda precisa de revisões e especificações sobre em qual etapa do processo essa pasteurização é feita, pois algumas fazem o processo e acabam por refermentar a cerveja na garrafa e sobre qual a medida dessa microfiltração (quantos micra?).

Outro ponto que merece destaque se refere ao incentivo na produção de insumos cervejeiro, como no caso o lúpulo:
“O Ministério da Agricultura promove a melhoria das condições de produção, transformação e comercialização do lúpulo e seus derivados. Para este efeito, destina uma parte dos recursos alocados anualmente como prioridade ao cronograma de entrega para o financiamento de projetos de pesquisa e desenvolvimento para a produção e processos de transformação primária do lúpulo, para estudos genéticos do lúpulo e para a identificação processos de mecanização correta.”

Não entendo muito sobre o regime fiscal ao qual as cervejarias italianas estão sujeitas, mas acredito que aqui no Brasil essa será uma questão a ser abordada em breve, considerando a aprovação definitiva e a inclusão das cervejarias no Simples.

E eu vos deixo o famoso questionamento: afinal, o que define uma cerveja artesanal?

Fonte: http://www.fermentobirra.com/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *