Cerveja artesanal e seus diversos sabores: saiba como distingui-los

É muito comum pessoas que estão iniciando no mundo das cervejas pegar um copo e confundir ou não identificar logo de primeira o que estão bebendo. E não é por mais, nosso líquido sagrado tem mais de 100 estilos diferentes, isso sem contar com os sub-estilos, variações e fusões de estilos, etc. Com isso, nós trouxemos um método bem interessante – elaborado pelo sommelier de cervejas americano Greg Engert – de distinguir o que você está bebendo a partir de categorias de sabor e ajudar a parar com essa confusão. (E aos beersnobs, é sempre bom baixar a bolinha, porque em algum momento da vida você já confundiu IPAsPale Ales).

1. Crisp

Um pouco difícil de traduzir do inglês o que seria crisp, é como se fosse a sensação crocante que uma comida ou bebida deixa da boca, como se tivesse comendo Doritos ou bebendo um refrigerante. Cervejas crispy são leves, com sabor limpo e bem refrescantes. Cor pode ir de palha à âmbar, teor alcoólico baixo à médio e corpo leve à médio. Elas podem ter os seguintes sabores:

043 (2)– Frutas delicadas: não necessariamente maltadas ou lupuladas, são cervejas que trazem alguns traços de sabor frutado puxando à maçã verde, berries ou pêra. Esses sabores são proveniente da levedura.

Principais estilos:

Cream Ale
English Blond Ale
American Blond Ale
American Wheat Ale
Kölsch

– Malte acentuado: sem o aroma frutado e temperado de boa parte da  Ales e com uma pegada de lúpulo mais suave que as Pilsners, são cervejas com um sabor de malte leve que pode chegar a remeter pão ou biscoito, em adição ao seu perfil crispy.

Principais estilos:

Pale Lager
Helles Lager
Amber/Vienna Lager
Märzen/Oktoberfest
Helles Bock

– Lupulagem aparente: características de lúpulo mais presente, vindas geralmente de variedades de lúpulo alemão ou tcheco (também conhecido como lúpulos nobres). Resultado são cervejas crispy e refrescantes, com um final mais seco e aromas herbais, florais e condimentados.

Principais estilos:

 Pilsner
Kellerbier/Zwickelbier
India Pale Lager
Imperial Pilsner

Sugestões de harmonização: Pratos picantes, frutos do mar leves, folhas verdes e saladas, sushi, frango assado.

2. Lúpulo

Carro chefe dessas cervejas são as propriedades aromáticas deliciosas e um amargor bem pronunciado vindos de adições generosas do lúpulo. Geralmente também apresentam uma riqueza de malte para balancear o amargor, porém o lúpulo sempre prevalece, ditando os caminhos dessas cervejas. Cor de amarelo à marrom, teor alcoólico baixo à alto e corpo médio à cheio.

043 (3)

– Terroso e seco: Perfil de malte mais leve e seco junto com lúpulos terrosos, gramíneos e amadeirados.

Principais estilos:

Ordinary Bitter
English Pale Ale
English IPA
Belgian IPA

– Malte acentuado: Apesar de muito bem lupuladas, essas cervejas tem corpo cheio e um perfil de malte mais completo, que pode adicionar sabores frutados e de caramelo. Sabor ainda tende bastante aos lúpulos, com forte aroma que remete a pinho e frutas tropicais.

Principais estilos:

California Common
American Amber Ale
American Imperial Red Ale
American Barleywine

– Vigoroso, herbal e cítrico: Perfil de malte mais brando e um alto uso de lúpulos de sabores intensos, trazendo cervejas com sabores cítricos, resinosos e de frutas tropicais. Lúpulo é quem rege a orquestra dessas cervejas.

Principais estilos:

American Pale Ale
American IPA
Imperial/Double IPA

Sugestões de harmonização: queijos duros e envelhecidos, comidas fritas, hambúrgueres, carnes vermelhas, churrasco, buffalo wings.

3. Malte

Sabores maltados dominam o perfil dessas cervejas. Espere um certo grau de dulçor – proveniente dos açúcares residuais na cerveja – e fortes notas de nozes, caramelo, toffee e frutas. Cores cobre à marrom escuro, teor alcoólico baixo à alto, corpo leve à cheio.

020 (7)

– Torrado e nozes: essas cervejas combinam uma crocancia mediana com sabores maltados que remetem à pão, porém notas de biscoito, nozes e torrado dominam. Versões mais fortes podem trazer notas de caramelo e podem chegar a sugerir algo de uva passa e figo.

Principais estilos:

English Mild
Dark Lager
Dunkel Lager
English Brown Ale
Düsseldorf Alt
Dunkles Bock
Doppelbock
Eisbock

– Fruta e toffee: em adição ao forte perfil de malte, essas cervejas possuem um aroma suave de frutas. Sabores caramelizados e de toffee se apresentam embaralhados com notas de frutas secas, maçãs verdes e ameixas.

Principais estilos:

Best Bitter
Scottish Ale
Irish Red Ale
Biére de Garde
Belgian Pale Ale
Extra Special Bitter (ESB)
English Strong Ale
Wee Heavy/Scot Ale
Wheatwine
English Barleywine

Sugestões de harmonização: pizza, vegetais raízes, queijos azuis, carne curada, porco grelhado, aves.

4. Torrado

Essas cervejas utilizam uma grande quantidade de maltes torrados para obterem sabores de café e cacau, paladar rico e uma aparência bem escura. Cores cobre profundo à preto, teor alcoólico baixo à alto e um corpo médio-leve à alto.

080 (2)

– Macio e sedoso: mesmo sendo cervejas escuras e com um perfil rico de malte, elas não apresentam uma torrefação intensa. Sabor fica entre chocolate ao leite, avelã e café com leite.

Principais estilos:

Schwarzbier
Brown Porter
Sweet Stout
Oatmeal Stout
Imperial Brown Ale
Imperial Porter
Foreign Extra Stout
Belgian Stout

– Escura e seca: as mais torradas e secas entre as cervejas, é possível sentir sabores predominantes de grãos queimados, alcatrão, chocolate amargo e café expresso. Sabores frutados podem aparecer em versões mais fortes, incluindo ameixa, cereja, framboesa e ameixa seca.

Principais estilos:

Dry Stout
Black IPA
American Brown Ale
Robust Porter
American Stout
Imperial Stout

Sugestões de harmonizações: porco grelhado, aves, frutos do mar, sobremesas, churrasco, costela de porco, mariscos.

5. Defumado

Cervejas que recebem maltes defumados em variados tipos de madeira ou envelhecidos em barris de carvalho que antes receberam algum Whisky escocês single malt. Geralmente não é um tipo de cerveja muito leve, as vezes podendo chegar à sabores defumados dramáticos. Cores âmbar à marrom escuro, teor alcoólico médio à médio-alto e corpo médio-leve à alto.

012 (3)

– Fumaça moderada: os toques defumados são mais sutis, prevalecendo sabores de malte torrado, balanceado com notas amadeiradas e picante-defumadas.

Principais estilos:

Smoked Beer
Steinbrau
Smoked Porter

– Temperada e carne: altamente defumada, sabores remetentes à salsichas alemãs e bacon. Aromas de madeira queimada se sobrepõem a um variedade de aromas mais sutis, como de biscoito, banana, noz moscada e cravo-da-índia, a uva passa, toffee e nozes.

Principal estilo:

Rauchbier

Sugestões de harmonização: peixe cru, salsichas,  carne de caça, porco, hambúrgueres com bacon.

6. Fruta e especiarias

O perfil dessas cervejas são mais notáveis para os sabores vigorosos de frutados e temperados que possuem. Frutas e especiarias as vezes são adicionadas às receitas para atenuar ainda mais tais sabores. Podem ser cervejas doces, semi-secas ou secas, mas nunca muito amargas. Cores dourado à marrom escuro, teor alcoólico baixo à alto e corpo baixo à cheio.

094 (3)

– Claro: espere sabores de frutas claras nesses estilos, como maçã, pera, pêssego, laranja, lima, limão, banana e damasco. Goma de mascar é presente em alguns casos, junto com algumas especiarias: cravo-da-índia, pimenta-do-reino, baunilha e coentro. Versões mais fortes trazem notas de toffee, caramelo e torrefação.

Principais estilos:

Witbier
Hefeweizen
Belgian Blond Ale
Saison
Gruit Ale
Belgian Strong Blond Ale
Belgian Strong Pale Ale
Tripel

– Escuro: espere sabores de frutas escuras, como framboesa, ameixa seca, usa passa, cereja e morango. Algumas cervejas desse grupo tem traços que remetem à vinho tinto. Aromas de especiarias como cravo-da-índia, pimenta-do-reino, rosas, noz moscada, canela e alguns casos traços defumados. Malte se manifesta com notas de chocolate, caramelo e nozes

Principais estilos:

Dunkelweizen
Belgian Dark Ale
Dubbel
Belgian Strong Dark Ale
Weizenbock
Quadrupel

Sugestões de harmonização: carne de caranguejo, mexilhões, lagosta, peixes leves, carne curada, salsichas, aves, saladas, pizzas, culinária indiana.

7. Azedo e Funky

São as famosas sour beers, ou cervejas azedas, que estão bombando na cena cervejeira mundial. Essas cervejas apresentam notas rústicas, terrosas e que remetem a vinho. Umas podem ser claras e elegantemente ácidas, algumas já mais escuras e vinosas e outras extremamente azedas e “funky“. Cores palha à marrom escuro, teor alcoólico baixo à exageradamente alto e corpo leve à médio-alto.

180 (3)

– Delicada: acidez suave, maltes claros e corpo leve tornam essas cervejas leves e crispy. Caracterizadas por um azedo suave, bem frutadas – puxando à laranja, lima e limão – e sem apresentar características funky.

Principais estilos:

Berliner Weissbier
Gose
Faro

– Frutado e vinoso: as mais próximas à vinho das cervejas azedas. Acidez pronunciada é acoplada com aromas de frutas – cereja, framboesa e groselha – algumas vezes resultado de adições de frutas. Muitas apresentam caramelização, baunilha, toffee e torrefação graças à maturação em barricas de carvalho.

Principais estilos:

Flandres Oud Bruin
Flandres Red Ale
Wild Ale
Fruit Lambic

– Terroso: tipicamente pouco azeda e funky, as vezes envelhecida em barricas de carvalho, essas cervejas possuem traços rústicos muito fortes. Muitas tem aromas que remetem celeiro, fazenda, cela de cavalo e couro. Notas de frutas suaves podem ser presentes e lembram pêssego, morango, damasco e uvas.

Principais estilos:

Saison
Wild Ale
Gueuze Lambic
Unblended Lambic

Sugestões de harmonização: carnes nobres, carnes de caça, mexilhões, molusco, ostra, queijos fortes, sobremesas de fruta.

Fonte:

http://www.splendidtable.org/story/the-7-flavor-categories-of-beer-what-they-are-how-to-pair-them

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *