Copos que devemos conhecer antes de morrer

Copo:
co.po¹ sm 1 Pequeno vaso para beber, sem asa e de forma cilíndrica, ou alargando para as bordas.
[…]
Taça:
ta.ça sf 1 Vaso para beber, pouco fundo e de boca um tanto larga; copo.
[…]

 

Sabemos o que são copos e taças (glassware) e da sua importância na apreciação da cerveja. Inclusive fixamos uma página só sobre copos de cerveja ali em cima. Mas aos poucos vão surgindo copos e mais copos com designs e formatos diversos (e estranhos) para fins e estilos cada vez mais específicos. Por outro lado também existem os clássicos e consagrados que por tradição ou pela ciência envolvida na sua criação acabam deixando a degustação mais interessante.
Resolvemos fazer esse apanhado com alguns copos de cervejarias ou cristalerias que você deve conhecer durante sua jornada cervejeira.
Vamos começar então pelos copos e taças consagrados pelas famosas cervejarias.A coleção Duvel


A Duvel transformou sua famosa taça num verdadeiro projeto de arte internacional deixando artistas de todo o mundo estampar a dita cuja com as mais belas pinturas num projeto chamado Duvel Collection. A taça em si é bem grande e leva consigo o formato clássico das Tulipas que ajuda a preservar o creme/espuma e mantem o lacing (aquela arte que a espuma deixa no vidro enquanto ela vai cedendo). Também oferece um espaço para que o apreciador possa literalmente enfiar o nariz no copo para sentir todos os aromas e nuances que a a cerveja Duvel carrega. Outra coisa que auxilia bastante na formação e manutenção da espuma é um “D” gravado na parte de dentro, fundo da taça, que faz com o a cerveja atrite-se com essa ranhura e libere mais CO2. A borda virada pra fora, característica das Tulipas, faz com que a cerveja seja jogada pra ponta da língua, onde estão localizadas as papilas gustativas que identificam o sabor doce. Enfim, um glassware e tanto!

Kwak


No final do século XVIII, Bélgica, o cervejeiro e dono do De Hoorn Inn, Pauwel Kwak, desenvolveu este peculiar suporte de cerveja para que o homens dos correios não precisassem deixar seus cavalos e sua carga sem vigilância enquanto eles tomavam uma gelada. O suporte de madeira foi projetado para evitar que a cerveja derrame enquanto em movimento. No site da cervejaria Bosteels tem um vídeo que ilustra essa funcionalidade. Acho que a maioria dos apreciadores já quis ter um desses em casa.

Tripel Karmeliet


Obviamente a Brouwerij Bosteels não ia deixar sua famosa cerveja sem um receptáculo adequado. Já deu pra perceber que eles são feras nisso, né? Então, além do copo/taça/qualquer-coisa da Kwak, eles criaram essa linda Tulipa estampada com um brasão mostrando a data de criação da cervejaria, bem como uma flor-de-lis no fundo da taça.

Caneca de cerâmica da Hobgoblin


Essa caneca-caldeirão retrata bem a fascinação da Wychwood Brewery com criaturas místicas. O Hobgoblin não é lá o mascote mais “fofinho e amigável” do mundo cervejeiro, mas espera só chegar o Halloween… Essa figura nessa lista mais como um clássico da cultura cervejeira britânica do que ciência.

Cálice da Stella Artois


É difícil não falar desse que provavelmente foi uma das melhores jogadas no mundo cervejeiro. Cartazes ostentando sua assinatura: o anel dourado na borda e sua estrela na base. Capricharam no marketing dessa belezinha. Mas não é só isso. Sua forma arredondada mantem uma contínua carbonatação e um creme consistente e o “pé” dela tem ranhuras que que facilitam muito a pegada na taça, sem que tenhamos contato direto com a região onde se encontra a cerveja, evitando a rápida transferência de temperatura. Um belo trabalho!

“Perfect Pint” da Samuel Adams

Agora já se aprofundando mais na ciência coisa apresento-lhes o dito “Perfect Pint” da maior cervejaria artesanal dos EUA. Jim Koch, fundador da Samuel Adams, diz: “Nós queríamos criar um copo que oferecesse aos amantes de cerveja uma experiência sensorial completa, apresentando totalmente o complexo equilíbrio de maltes da Samuel Adams Boston Lager e com os aromas dos lúpulo.” O copo possui um topo estreito para sustentar o creme/espuma, paredes finas para controle de temperatura, boca virada para fora tal qual as Tulipas citadas acima e ranhuras no feitas a Laser para liberação do CO2. E olha que deve funcionar!

Sierra Nevada x Dogfish Head x Spiegelau IPA Glass

Para criar uma experiência definitiva para apreciar uma India Pale Ale, gigantes da cerveja da Dogfish Head – Sam Calagione – e da Sierra Nevada – Ken Grossman – uniram-se com a famosa fábrica alemã de taças e copos Spiegelau para criar este novo e revolucionário receptáculo cervejeiro feito sob medida para os lupulados estilos americanos. Perceba os detalhes nerds: possui sulcos em sua base para arejar adequadamente a cerveja; uma borda côncava para capturar o aroma; um corpo magro para prolongar a temperatura fria; e ranhuras no fundo gravadas a Laser para criar um fluxo constante de bolhas mantendo a carbonatação e creme da IPA. E pode acreditar, faz total diferença.

Sauvin Glass


Esse teria quase o mesmo intuito do de cima, um copo projetado para as Imperial IPA/Double IPA. A recém criada Pretentious Beer Glass Company (2012) é especializada em copos de cerveja com formatos bem esquisitos, mas bem funcionais, acredito. Por esse motivo eles estão aqui nessa lista.

Abaixo esta a coleção completa desses estranhíssimos copos, mas que eu queria ter todos no meu armário. : )

Algum copo marcou sua vida cervejeira? Achou que faltou algum aqui nessa lista? Comente e compartilhe com a gente! Até mais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *