Bierrock: De Molen Hamer & Sikkel x Rage Against the Machine

Olá caros amigos. Hoje irei contar uma experiência de reviravolta, tanto musicalmente quanto “cervejisticamente”.
Há um tempo eu comecei minha empreitada com uma cervejaria extremamente comentada e aclamada pelo mundo todo: De Molen.
No começo era bem difícil de encontrá-las em minha cidade até que comprei três exemplares pela internet. Inicialmente achei uma cerveja totalmente diferente e “estranha”. Pegava o rótulo (achava bem sem graça) e olhava o estilo da cerveja. Assim, escolhia o copo ou a taça apropriada para cada estilo (como de praxe). Ao prová-las fugiam totalmente dos estilos digamos “tradicionais”. Às vezes sentia até gosto de remédio. Essa minha diferente e estranha experiência se deu com os dois primeiros exemplares que comprei (Dubbelbock e MolenBier). Acredito que tenham vindo com alguma contaminação, pois outros amigos do instagram disseram que elas são bem saborosas.

Pois bem, tudo começou a mudar com a Rye IPA Chinook e se consolidou com a Hamer & Sikkel.
Essa cerveja é uma Porter, segundo as informações colhidas. Cor negra levemente turva com excelente formação espuma. Muitas partículas no fundo do copo e na espuma parece que polvilhou canela em pó (mas não tem nada desse sabor, apenas a aparência mesmo). Aroma com um pouco de café, chocolate amargo e algo terroso. Na boca tudo do aroma se materializa de forma bem balanceada. Uma Porter bem diferente com um toque azedo, final seco e levemente amargo. Acredito que esse azedume e o “terroso” que tenham dado o toque diferente nela. Vale a pena prová-la.
Após a constatação de que a De Molen é uma cervejaria diferente, sempre ficava pensando que tipo de som ficaria legal com ela. O estilo passado eu escolhi Demons & Wizards (mistura inusitada de Blind Guardian e Iced Earth) e ainda Frank Zappa. Mas foi nessa que acertei a mão. Rage Against the Machine.
Inicialmente essa banda foi exatamente como a De Molen. Não curti. Achei as misturas sonoras estranhas, mas à medida que vai ouvindo e degustando se nota a complexidade e o diferencial de ambas. Hoje acho umas das bandas mais originais dos anos 90. E dentro dessa originalidade caso lançassem um novo disco com certeza seria umas das reuniões mais fodas da cena musical (junto com SOAD).
Acredito que essa harmonização foi umas das harmonizações mais acertadas que já fiz. Caso queiram buscar as harmonizações no meu Instagram é só digitar na busca: bierrock e o nome da cervejaria. Ex: “bierrockdemolen”

Dados da cerveja:
Estilo: IPA
Álcool (%): 6,5% ABV
Temperatura: 5-7ºC
Copo Ideal: Pint
Cervejaria: De Molen Brouwerij

Curta a fan page do Bierrock e veja as atualizações por lá também.

Visite o Blog Lupulento e veja todo o conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *