Oktoberfest Blumenau 2013: uma festa de cultura, tradições e cerveja!

A 30ª Oktoberfest Blumenau chegou ao fim no dia 20 de outubro, mas quem esteve presente sabe que o evento vai perdurar na mente por um longo tempo. Tentar passar o que foi a experiência da festa é desafiador, pois só vivenciando para entender melhor. De qualquer forma, tenha em mente que o evento é uma verdadeira imersão cultural, repleta de pessoas dos mais variados lugares do país e até de fora dele, de bandas e músicas alemãs, de comidas típicas e, claro, de muita cerveja.

Ao chegar à cidade é fácil se deparar com pessoas que desfilam nas ruas vestidas com trajes típicos, chapéus das mais variadas formas e cervejas nas mãos. O ingresso para a Oktoberfest custa R$20,00 nos finais de semana, podendo ser adquirido pela internet e, em tempos de banda larga, esse é o grande lance, pois os ingressos na bilheteria esgotam rapidamente e quem deixa para a última hora corre o risco de não participar do evento. 

Parque Vila Germânica

Ao entrar no Parque da Vila Germânica você se sente acolhido por uma nova cultura. Tudo respira cerveja e festa, desde os adereços nos chapéus até os copos gigantescos e das mais diversas formas. A Vila é composta por três pavilhões e cada um contém um palco para as bandas. Normalmente elas começam a tocar a partir das 18h, mas nos finais de semana começam a tocar mais cedo para animar quem está chegando ao local. 
Como destaque, indico a banda alemã D’RauschbergerZell que com músicas tradicionais fez a alegria da galera. Algumas músicas ficam na sua cabeça e é impossível não lembrar todos os dias! Bandas mais jovens como a Society e Vox 3 unem o moderno e o tradicional, ao tocar músicas clássicas da festa de forma diferente e inovar em músicas de composição própria. Não demora muito até que você faça as coreografias irreverentes e saia pelo salão em uma grande “centopeia”. A energia é contagiante!
Banda Society.
Banda Vox 3.
Sempre às 21h30min os pavilhões recebem apresentações de danças típicas alemãs para lembrar ao público as danças e costumes de algumas décadas. É hora de voltar no tempo e mostrar que a festa é também cultural. Logo após a apresentação típica, em um dos pavilhões acontece a famosa competição do Chope em Metro. Os participantes, previamente sorteados, devem beber 600ml de cerveja em uma tulipa de 1 metro sem babar, sem deixar cerveja na tulipa e sem tirar a boca do copo. A competição disponível nas categorias masculina e feminina premia aqueles que conseguirem a proeza em menor tempo. Especialmente esse ano, o chope não continha álcool, como forma de integrar quem estava na festa mas não bebia cerveja e também de conscientizar o consumo moderado.
Fora dos pavilhões o atrativo ficava por conta das várias lojas de adereços, presentes, blusas, cervejas e comida que se espalhavam por um amplo espaço externo. Os presentes que mais se destacavam e acabavam tornando-se obrigatórios para quem queria curtir a festa como um legítimo alemão eram a caneca térmica, o tirante (uma fita colorida de várias formas para segurar a caneca) e o chapéu. Esse último é importante, pois pode receber vários adereços e acaba funcionando como símbolo de status, quanto mais caros os adereços, mais valioso o chapéu se torna e mais imponente o seu dono desfila com ele.Existem chapéus que podem chegar a valer até R$5000,00  depois de decorado.
Os desfiles de carros típicos alegóricos acontecem na rua XV de Novembro. Muita música e diversão é o que tem no momento do desfile com carros diferentes e criativos. No entanto, para quem perde o desfile na rua, os carros também desfilam dentro da vila germânica, em dias específicos.
No quesito alimentação, a típica batata recheada é o maior atrativo, mas também existem inovações na festa, como o hambúrguer de pato e o de marreco. Para completar as opções, não podiam ficar de lado o Currywurst, salsicha branca cortada em pequenos pedaços com tempero especial e a coxa de marreco recheada.
Batata recheada.
Para finalizar, mas não menos importante, as cervejas! Além das já conhecidas de todo o público, a Oktoberfest trouxe, entre as artesanais, as Weinbier, popular Chope de Vinho, uma excelente – e saborosa – ideia! Algumas que para mim foram destaques merecem menção honrosa como a Oktober Weiss (Brahma), a Stark Bier (Strong Scotch Ale da Das Bier), Oktoberbierfest (Cerveja maturada da Das Bier), a Tripel Hop (Das Bier) e a Viena (Bierland).  As três últimas, por sinal, esgotaram muito antes do fim do evento, devido a grande procura.
Resumir quatro dias de pura imersão na cultura cervejeira não é fácil, são muitos detalhes, muitos fatos e acontecimentos que gostaria de dividir com todos os lupulentos. No fim, a conclusão não poderia ser outra: Participar da Oktoberfest Blumenau valeu muito a pena!
Rodrigo feito pinto no lixo em Blumenau.
São 18 dias de festa. No próximo ano, reserve os seus!

EinProsit!
Visite o Blog Lupulento e veja todo o conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *