Porter x Stout: qual a diferença?

Esse post foi inspirado em uma pergunta de um amigo no nosso FAQ Cervejeiro – Deixe aqui sua dúvida:
“Bom, aqui vai uma dúvida que eu e mais dois amigos cervejófilos, companheiros de lúpulo, sempre nos perguntamos e não temos muita certeza: Qual a diferença entre Stout e Porter. Sei que Stout é uma Porter mais forte, da pra ver comparando uma Guinness com uma London Porter, porém o que faz a Stout ser diferente da Porter?? E as Double Porter e Extra Porter? Essas cervejas escuras sempre me dão um nó.”
Percebi que a dúvida é bem normal e um pouco surpreendente pra quem tá iniciando. Afinal, qual a diferença entre os estilos Porter e Stout?

Sinceramente, creio que para os mais desavisados ou de paladar e olfato “normais” (aqui me incluo), eles não apresentem tantas diferenças estrondosas assim entre si, mas elas existem.

O estilo Porter veio de uma mistura de cervejas escuras britânicas (Brown Ales), onde se misturavam duas ou mais cervejas escuras, meio que para completar um Pint, para os trabalhadores das docas. Tem esse nome porque era muito popular em meio aos carregadores de bagagens e estivadores (pessoas que transferem as cargas dos navios nos portos). Como sempre, no mundo cervejeiro, as cervejarias resolveram dar uma encorpada no estilo e surgiu o sub-estilo Stout-porter, onde “Stout” significa “robusto”.
Desta maneira fica óbvia a origem do estilo Stout, é aqui que alguns ficam surpresos.  Esse sub-estilo fez tanto sucesso que acharam sensato dissociar Stout de Porter e assim se fez.

Então, atualmente, pelo Guia de Estilos BJCP, existem 3 sub-estilos de Porter e 6 de Stout:
IBU é a unidade de amargor e ABV é o teor alcoólico, ok?
12. PORTER
12A. Brown Porter – IBU: 18 – 35, ABV: 4 – 5,4%
Exemplos: Fuller’s London Porter, Shepherd Neame Original Porter
12B. Robust Porter – IBU: 25 – 50, ABV: 4,8 – 6,5%
Ex.: Meantime London Porter, Anchor Porter, Sierra Nevada Porter
12C. Baltic Porter – IBU: 20 – 40, ABV: 5,5 – 9,5%
Ex.: Baltika #6 Porter, Nøgne ø Porter
*Aqui vale um comentário: diferente dos outros esse sub-estilo normalmente é feito com fermentação em baixas temperaturas, com leveduras Lager. Se for com leveduras Ale é feito em temperaturas abaixo da normal para este tipo de levedura.

Algumas sugestões Porter que eu não soube dizer qual o sub-estilo, mas valem a pena provar, pela facilidade de encontrar e custo-benefício:
Colorado Demoiselle (BRA), 3 Lobos Bravo (BRA), Way Beer Avelã Porter (BRA), Harviestoun Old Engine Oil, Meantime Chocolate, BrewDog Alice Porter… e por aí vai.

13. STOUT
13A. Dry Stout – IBU: 30 – 45, ABV: 4 – 5%
Ex.: Guinness Draught Stout, Murphy’s Stout, Amazon Beer Stout Açaí (BRA)
13B. Sweet Stout – IBU: 20 – 40, ABV: 4 – 6%
Ex.: Young’s Double Chocolate Stout, Samuel Adams Cream Stout, Marston’s Oyster Stout
13C. Oatmeal Stout – IBU: 25 – 40, ABV: 4,2 – 5,9%
Ex.: Young’s Oatmeal Stout, Anderson Valley Barney Flats Oatmeal Stout, Shepherd Neame Double Stout
13D. Foreign Extra Stout – IBU: 30 – 70, ABV: 5,5 – 8%
Ex.: Baden Baden Stout (BRA), Coopers Best Extra Stout, Guinness Special Export
13E. American Stout – IBU: 35 – 75, ABV: 5 – 7%
Ex.: Seasons Cirilo Coffe Stout (BRA), Rogue Shakespeare Stout,
13F. Russian Imperial Stout – IBU: 50 – 90, ABV: 8 – 12%
Ex.: Wäls Petroleum (BRA), Colorado Ithaca (BRA), Espresso Oak Aged Yeti Imperial Stout, Brooklyn Black Chocolate Stout, North Coast Old Rasputin, Founders CBS (Canadian Breakfast Stout), BrewDog Tokyo

E aqui o SRM desses sub-estilos, que é uma representação numérica para coloração de cerveja. Note que eles já começam por volta de 20:

Percebe-se que as Stout fazem jus ao seu significado na língua inglesa e geralmente são mais fortes e robustas, mas as diferenças não se mostram tão gritantes… até observarmos os sub-estilos 13D, E e F. Outra coisa muito importante de se observar é que, normalmente, as Stouts puxarão mais pro café que as Porters, que tem caramelo, toffee e também café.

Não vou me ater a todos os detalhes técnicos encontrados no Guia para incentivá-los a consultá-lo de vez em quando. E para facilitar o entendimento, segue este infográfico muito intuitivo, no qual se encontram informações sobre IBU, ABV e os maltes utilizados (vale dar uma passada no post Começando…) , numa média de receitas encontradas na internet.

Porter vs Stout infográfico
Por Ethan John, geekbeer.com

Agora, não vão inventar de arrumar briga com os coleguinhas em relação a definição de estilos. Não transforme a apreciação de cerveja em uma de vinhos. rsrsrs
Lembrando que apesar de muito bom o Guia do BJCP não é o único, podendo ser encontrados outras definições de estilos, não menos corretas, em outros guias espalhados por aí. Desbravem, se acharem necessário!

Quaisquer outras sugestões de exemplos nos sub-estilos serão analisadas e o post será atualizado com elas.

Quer saber como fabricar sua própria cerveja? A gente tem algumas dicas legais no blog, sabia? Mas se tiver afim de ir além, dá uma olhada no que o pessoal da Universidade da Cerveja tem de conteúdo nessa sequencia de vídeos gratuitos. Eles disponibilizaram um mini-curso free que vale a pena checar.

Fonte:
Guia de Estilos BJCP 2008
Site Brejas 
http://www.brejas.com.br/
infográfico: 
http://www.flickr.com/photos/thaen/3771122910/sizes/o/

 

PS: Quer saber como fabricar sua própria cerveja? A gente tem algumas dicas legais no blog, sabia? Mas se tiver afim de ir além, dá uma olhada no que o pessoal da Universidade da Cerveja tem de conteúdo nessa sequencia de vídeos gratuitos. Eles disponibilizaram um mini-curso free que vale a pena checar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *