As 10 cervejas mais fortes (alcoólicas) do mundo!*

“Aff, que cerveja forte, meu filho! Parece vinho!” foi o que minha mãe disse quando provou a Baden Baden Red Ale, uma Barley Wine de 9,2% de álcool. “É para ser forte mesmo!” disse eu e fiquei pensando o quão maior seriam os ABV das mais fortes do mundo. Sendo assim, fiz essa lista atualizada (2013) das 10 mais alcoólicas do mundo.
Tentei não colocar nesta lista cervejas que já saíram de circulação comercial, tal qual a BrewDog End of History, que tinha seus 55% de ABV em uma garrafa envolta por animais empalhados (que estaria no 5º lugar) .
Cerveja BrewDog End Of History
As cervejas a seguir são para serem apreciadas como um bom whiskey, aos poucos, com parcimônia.
A maioria das cervejas nesta lista já foi a mais forte do mundo em algum momento. Observa-se uma disputa entre as cervejarias que se dispõem a produzir cervejas com essa característica. Respondendo essa briga temos o primeiro lugar:

1. Koelschip Mistery of Beer – 70% 

Brouwerij ‘t Koelschip é a holandesa que fabrica a cerveja mais alcoólica do mundo. Como eles mesmos disseram: Essa cerveja foi uma resposta à escocesa Armaggedon de 65% ABV (a seguir). Foi feita com o mesmo intuito da Start The Future que teve seu posto tirado pela BrewDog End of History, já fora de circulação. Nesta lista estão mais 2 rótulos dessa cervejaria. A garrafa com 330 ml custa €45, mas também está disponível em porções de 40 ml, custando €10 a dose. “Vamos esperar o próximo passo dos colegas cervejeiros. Estaremos prontos!”.

*2. Brewmeister Snake Venon – 67,5%


(28/10/2013)  -Os escoceses da Brewmeister bateram o próprio recorde, alcançado pela Armaggedon – 65%. Ainda assim eles não são donos do título da cerveja mais forte do mundo. Ela foi elaborada com ingredientes especiais para alcançar esse alto teor alcoólico, incluindo dois tipos de leveduras: de cerveja e de champanhe. A Snake Venom custa 50 libras por garrafa de 275ml (algo em torno de 176 reais).
Snake Venon é tão forte que ele colocamos uma etiqueta de aviso ao redor do gargalo para os bebedores terem cuidao. Para obter o ABV correto cada lote é testado na cervejaria com lotes aleatórios sendo verificado posteriormente por laboratórios externos.

Veja mais aqui: Bebendo Bem

3. Brewmeister Armageddon  – 65%

Essa Eisbock* é feita na Escócia, terra dos whiskies. Diz-se que apesar dos seus 65% essa cerveja tem muito sabor: levemente doce, lupulada, maltada e tem até sabor proveniente das leveduras durante a fermentação. Recomenda-se beber porções de 35ml da “breja” aí ou dividir uma garrafa com os amigos (de preferência muitos). Foi lançada em Outubro de 2012.
Cerveja Armageddon, recém deposta

4. Koelschip Start the Future  – 60%

Como mostrado anteriormente, essa bebida é da mesma cervejaria da atual mais forte do mundo. Ela foi feita com intuito de tirar o posto da BrewDog End Of History (lançada em 22 Julho 2010), que por sua vez, tinha deposto a Koelschip Obilix.


5. Schorschbräu Schorschbock 57% finis coronat opus –  57.5%

“Bem-vindo a Schorschbräu – Lar das Cervejas Mais Fortes do Sistema Solar”.
Essa cervejaria é conhecida por fazer cervejas de alto teor alcoólico. É uma edição limitada a 36 garrafas bem caras. Uma garrafa de 330 ml custa $273. Foi lançada em Outubro de 2011.

6. Koelschip Obilix  – 45%

Essa cerveja foi criada para tirar o lugar da BrewDog Sink The Bismarck (7º lugar dessa lista). Como eles mesmo disseram: “Essa cerveja foi uma brincadeira. Sabíamos que não poderíamos apreciar o que fizemos, mas serviu como uma boa publicidade para a cervejaria”. Também é uma Eisbock.
Rótulo da Obilix, a mais forte do mundo na sua época

7. Schorschbräu Schorschbock 43% – 43.38%

Mais um exemplar de estilo Eisbock que veio dessa guerra pelo posto da mais forte do mundo. Lançada em Maio de 2010 para bater o 6º lugar desta lista, logo abaixo.

8. BrewDog Sink the Bismarck – 41%

Lançada em 16 de Fevereiro de 2010, essa “IPA quadrupla” (chada de Imperial/Double IPA) foi criada para bater a sua concorrente Schorschbräu 40% (já fora de linha). O nome, Sink The Bismarck – Afunde o Bismarck, remete ao famoso navio alemão usado da 2ª guerra mundial, mesma nacionalidade da Schorschbräu.

“Marinheiros” da BrewDog apresentando a Sink The Bismarck

Baladin Esprit de Noel 40%

 9. Baladin Esprit de Noel – 40%

Esprit De Nöel Baladin ou “Christmas spirit” é declarado pela cervejaria italiana Baladin como um Destilado de Cerveja. É envelhecido em barris de carvalho (safra de 2011 ficou por 3 anos nos barris) agregando a si um sabor amadeirado característico.

Observação: As bebidas nas posições acima as vezes não são consideradas cervejas propriamente ditas por alguns críticos, pois perdem algumas características consideradas básicas para uma cerveja como a carbonatação, por exemplo. As que seguem na lista já apresentam espuma, como vocês poderão observar nas imagens de referência.

10. Struise Black Damnation VI – Messy – 39%

É uma cerveja que passou pelo processo Eisbock duas vezes para alcançar um maior ABV, é bem escura, a mais forte da série Black Damnation que contém mais 10 rótulos. Apesar do alto teor alcoólico diz-se que ela mantém características de uma Imperial Stout.

Deposta 11º: Revelation Cat Freeze the Penguin – 35%

Lembre do nome desta e você saberá o porque dele. É uma Barley Wine italiana feita da mistura de receitas de fortes Barley Wines e  Imperial Stouts que deu seguimento a briga, mas não por muito tempo.

Rótulo da Revelations Cat

E uma menção honrosa à:

BrewDog Tactical Nuclear Penguin – 32%

Lançada em 26 de Novembro de 2009, pode-se dizer que esta cerveja começou a briga pelo maior teor alcoólico do mundo. Ela foi criada para desbancar a Schorschbräu 31% da cervejaria que já tinha costume de fazer suas Eisbock bem alcoólicas. O nome dela vem da relação da cor da cerveja, bem escura como uma boa Imperial Stout deve ser, com a condições a qual a breja foi submetida, como armazenamento a 20º negativos por três semanas.

O teor alcoólico dessas cervejas normalmente é proporcional a sua data de lançamento, mostrando que cada cervejaria não quer largar o osso do posto de “Cerveja Mais Alcoólica do Mundo”. Praticamente todas elas passaram por algum processo de congelamento ou envelhecimento em barris de whiskey (ou a combinação e repetição destes processos) conferindo maior ABV.
Essa briga tem limite, não tem como uma bebida ser só álcool, nem o absinto ou as poderosas vodkas russas são. Resta saber quem vai ser o primeiro a chegar no limite. Sabendo que essa disputa fica mais acirrada, sempre que puder vou dar uma atualizada nesse post.
*Eisbock (Icebock) é o processo em que uma cerveja de um estilo já mais forte que a maioria é congelada para um alcance alcoólico maior.

Visite o Blog Lupulento e veja todo o conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *