Dia da Cerveja Brasileira com Bodebrown!

Repentinamente nós do Lupulento resolvemos nos encontrar para celebrar esta data tão importante: o Dia da Cerveja Brasileira. Nos encontramos no Eitabier (posteriormente falaremos sobre os estabelecimentos de Fortaleza) e depois de uma boa seleção acabamos tomando 3 rótulos da cervejaria Bodebrown: Hop Weiss, Black Rye IPA e Cerveja do Amor.


Hop Weiss
“Melhor cerveja de trigo que já tomei!” – disse Mário Jr. bem explicado pelo gosto dele por cervejas mais lupuladas. Acabei lendo sobre a Hop Weiss esses dias e a curiosidade de provar uma cerveja de trigo mais amarga me tomou de imediato. Escolhemos esta como primeira da noite.
Cerveja surpreendente. 5% ABV. Tem o aroma usual de banana, mas o cítrico do lúpulo Amarillo domina, o que me é bastante agradável. Não pesa como as de trigo tradicionais. Concordamos que esse amargor extra resultante do Dry Hopping (posterior adição de lúpulo) era o que faltava numa cerveja de trigo. Beberíamos litros dela!

Bodebrown Hop Weiss

Black Rye IPA
A segunda foi essa IPA preta feita com malte de Centeio e maltes torrados que promovem a coloração escura da cerveja. Muito boa também! Foi a primeira Black IPA que experimentei. 7% ABV. Aroma mais herbal, a cara dos lúpulos americanos, e um sabor torrado equilibrado remetendo à café junto com o amargor que uma IPA tem que ter. O que pode surpreender também é uma certa picância, que descobri ser característica do centeio.

Bodebrown Black Rye IPA

Cerveja do Amor
A priore seriam só as outras duas, mas não resistimos e pedimos uma terceira. A Fruit Beer da Bodebrown feita com amoras impressionou. Pareceu a mais “cerveja” de todas as feitas com berries que já provei. Excelente Fruit Beer. Fiquei impressionado ao ver no rótulo os 8% ABV, pois não agridem em nenhum momento, sendo quase imperceptíveis. Aroma característico de uma cerveja deste tipo: cítrico, doce. Vermelha, doce, cítrica, amora, tudo na medida certa.
Ficamos imaginando se o pessoal da Bodebrown faria uma Fruit IPA ou uma Dry Hopped Fruit Beer já que tudo com mais lúpulo ficou melhor (fica a sugestão).

Bodebrown Cerveja do Amor

Enfim, essa foi a noite de ontem. A noite do Dia da Cerveja Brasileira. Escolhemos as Bodebrown por acaso, mas poderiam ter sido quaisquer outras cervejas brasileiras que, tenho certeza, não decepcionariam. Fica aqui meus parabéns e agradecimentos por nos proporcionar experiências tão únicas com cervejas.

Viva à cerveja nacional!

Saúde!

Visite o Blog Lupulento e veja todo o conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *