Cerveja e Saúde: Nutrição Esportiva

Continuando nosso papo sobre cerveja e saúde surge a pergunta: de que forma esta bebida pode afetar no desempenho de um esportista? Existem vários atletas que preferem abrir mão do copo de cerveja pelo medo de perder rendimento no esporte.

Porém, alguns estudos comprovam que não há o que temer. A maior parte do valor energético da cerveja é proveniente dos carboidratos, e um copo de cerveja pode se comparar a quase dois pães franceses. Na atividade física é bastante comum perder água através do suor. Mesmo em esportes aquáticos é necessário repor esse nutriente. A cerveja torna-se uma boa fonte de energia e também ajuda na reposição de água e eletrólitos, pois além de ser (aproximadamente) 95% água em sua composição, também possui uma grande variedade de vitaminas e minerais.Porém, nem tudo é uma maravilha. Apesar de a cerveja ajudar na reposição das perdas hídricas, ela jamais deverá substituir a água, e nem chega perto de repor eletrólitos como uma bebida específica para isso. O grande problema dela é o álcool. “O atleta pode vir a sofrer disfunções endócrinas, como diminuição da produção de testosterona, hormônio essencial para a performance, e alterações no metabolismo […] que farão com que o desportista fique lento e sem bons reflexos”, aponta a nutricionista Mariana Ferri. A cerveja pode causar perda da velocidade de reação, de força e coordenação óculo-manual, podendo alterar a eficiência da execução de algum fundamento técnico do esporte.

Porém, a cerveja em consumo moderado após a prática esportiva poderá trazer alguns benefícios, como os já citados (reposição de líquidos e eletrólitos) e também favorece na prevenção de dores musculares. Seu consumo máximo deverá ser de 600 ml, aponta o estudo. Uma boa dica para os atletas que temem consumir cerveja por medo de atrapalhar o rendimento: faça isso com moderação, impondo limites à si mesmo. Da mesma forma que seu treinamento deverá ser moderado e adequado a seu corpo, a ingestão álcool também. Beber até vomitar com certeza te fará mal, não por que é uma bebida ruim, mas por causa dos efeitos pós-ingestão: ressaca, náuseas e atitudes imprudentes que bêbados causam naturalmente.

Recomendamos cervejas naturais, livres de conservantes, estabilizantes e antioxidantes, como por exemplo, a maioria das artesanais.

Saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *